Tempos Vividos

Abertura e exposição do Ateliê Ninetta Rabner e de seus interlocutores: 

Evandro Jardim, Jacqueline Aronis, Nicolas Vlavianos, Sergio Fingermann e Silvia Mecozzi 

“É um grande privilégio abrir esta exposição com a presença destes cinco importantes artistas! Sempre associei meu trabalho artístico a meu projeto de vida. Nasci em Atenas, Grécia, e vim ao Brasil ainda criança. Meu trabalho está ligado à natureza, raízes, lembranças, ruínas, com um profundo significado pessoal. Minhas pinturas sempre começam com a procura de algo extraordinário motivadas por algum acontecimento de impacto pessoal ou social, ou algum resgate de memória. Esses cinco artistas foram e são referência fundamental em minha trajetória, como uma linha condutora que identifica esse grupo pela ética, pelo comprometimento, pelos princípios e respeito em relação à arte e consequentemente à sua própria obra. É um encontro de memórias, onde se  estabelece  um  diálogo poético.”

Nos dias 1 e 2 de junho de 2019, Ninetta Rabner abriu seu ateliê para uma exposição conjunta com esses cinco importantes nomes das artes plásticas: Evandro Jardim, Jacqueline Aronis, Nicolas Vlavianos, Sergio Fingermann e Silvia Mecozzi.

O ateliê fica numa vila pitoresca no bairro Higienópolis, onde os trabalhos de Ninetta estão permanentemente em exposição.

É nesse espaço que os 6 artistas receberam galeristas, críticos de arte, artistas, amigos e colecionadores, tendo tido uma expressiva visitação de pessoas do mundo artístico.

A exposição mostrou um resgate de mais de 50 anos de memórias, encontros e convivência dentro e fora do mundo da arte.

Evandro Jardim e Ninetta Rabner
Ninetta Rabner e Sergio Fingermann
Ninetta Rabner e Jacqueline Aronis
Ninetta Rabner, Silvia  Mecozzi e Helena Carvalhosa